Aurismar Mazinho Monteiro

Uma pena meramente entusiástica.

Textos

São do regime militar, caros leitores

No início deste mês escrevi uma crônica alusiva às comemorações da Independência do Brasil, intitulada SEMANA DA PÁTRIA: APATIAS... APÁTRIDAS..., a qual, por considerá-la meio extensa, resolvi publicar em duas partes, consoante pode ser verificado em http://www.aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=3869403http://www.aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=3869416 .

Durante esta semana recebi e-mails de alguns leitores e, hoje, mais alguns, pessoalmente, me indagaram a razão de ter publicado as expressões “eu te amo, meu Brasil, eu te amo” e este não é um “país que vai pra frente” entre aspas, conforme ora transcrito.

Pois bem.

Sucintamente, tanto quanto aqui escrevo, respondi-lhes que tais expressões foram escritas entre aspas por se referirem a transcrições de músicas ufanistas do extinto regime militar, mais precisamente em meados dos anos 70. Registre-se que, juntamente com essas canções, havia diversos lemas e frases que eram produzidas e – obviamente – propagadas como meios de incentivar a população à respectiva exaltação. Via-se por toda parte do País inúmeras frases de efeito, digamos assim. Lembro-me de que frases como “Brasil: Ame-o ou deixe-o!”; "Brasil:AME-O."; e "Quem não vive para servir ao Brasil, não serve para viver no Brasil.", eram comumente usadas por adultos e crianças, ostentadas em objetos, paredes e muros de casas, nas janelas de automóveis, etc., além de que, a todo instante eram exibidas na televisão.

Assim, intentando esclarecer melhor os leitores interessados e, de igual modo, informar a quem possa não saber ou não se recordar, e que igualmente esteja interessado, quanto às expressões utilizadas na minha crônica, e que foram objeto das aludidas indagações, referi-me às músicas "Eu Te Amo, Meu Brasil" e "Este É Um País Que Vai Pra Frente". Só para dizer por dizer: a primeira música é de autoria da dupla DOM & RAVEL, porém ficou mais conhecida sendo interpretada pelo conjunto musical OS INCRÍVEIS, que também gravou a segunda. Anote-se que na época não se empregava o termo banda, mas sim, conjunto.
Por fim e a título de curiosidade, seguem abaixo as respectivas letras:

Eu Te Amo, Meu Brasil

As praias do Brasil ensolaradas,
O chão onde o país se elevou,
A mão de Deus abençoou,
Mulher que nasce aqui tem muito mais amor.
O céu do meu Brasil tem mais estrelas.
O sol do meu país, mais esplendor.
A mão de Deus abençoou,
Em terras brasileiras vou plantar amor.
Eu te amo, meu Brasil, eu te amo!
Meu coração é verde, amarelo, branco, azul anil.
Eu te amo, meu Brasil, eu te amo!
Ninguém segura a juventude do Brasil.
As tardes do Brasil são mais douradas.
Mulatas brotam cheias de calor.
A mão de Deus abençoou,
Eu vou ficar aqui, porque existe amor.
No carnaval, os gringos querem vê-las,
No colossal desfile multicor.
A mão de Deus abençoou,
Em terras brasileiras vou plantar amor.
Adoro meu Brasil de madrugada,
Nas horas que estou com meu amor.
A mão de Deus abençoou,
A minha amada vai comigo aonde eu for.
As noites do Brasil tem mais beleza.
A hora chora de tristeza e dor,
Porque a natureza sopra
E ela vai-se embora, enquanto eu planto amor.
Este É Um País Que Vai Pra Frente
Este é um país que vai pra frente
Rô Rô Rô Rô Rô
De uma gente amiga e tão contente
Rô Rô Rô Rô Rô
Este é um país que vai pra frente
De um povo unido, de grande valor
É um país que canta, trabalha e se agiganta
É o Brasil de nosso amor!
                                                                       
AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Enviado por AURISMAR MAZINHO MONTEIRO em 20/09/2012
Alterado em 20/09/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras