Aurismar Mazinho Monteiro

Uma pena meramente entusiástica.

Textos


A flor é ela

Das estações as flores são belas.
Seja outono, inverno, verão...
Mas sobressai-se a florida primavera,
vez das cores e de maior absorção.

Das flores, colhamos a mais bela
e a replantemos no mais nobre jardim.
Cuidemos da mulher – a flor é ela -,
regando-a de amor puro e sem fim.

Emoções, não dores, para elas!
Hoje, sempre, em qualquer estação.
As mulheres, já na vida ou na espera,
aplaudamos e beijemo-lhes as mãos.

Como homem fala este poeta,
em homenagem à beleza da mulher,
dizendo boas sem qualquer encoberta,
por ser verdade isso e mais de bom que se disser.

Eis que por mulheres me movi,
me moverei e me movo... 
Vez que por elas eu fiz,
faço e farei tudo de novo!



(Poema composto e lido em evento alusivo ao Dia da Mulher, comemorado na Procuradoria da República no Rio Grande do Norte (PR-RN), na data de 08MAR2013).
AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Enviado por AURISMAR MAZINHO MONTEIRO em 07/03/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras