Aurismar Mazinho Monteiro

Uma pena meramente entusiástica.

Textos


                 Mês de março: sou mesmo de aço... Kkkkk...
                    E vivam as mulheres, pessoal!

                    Queridos amigos recantistas e demais leitores,

          No mês de março, involuntariamente invisto-me de mais força. Sim, "de mais", porque força eu já tenho - e muita! Kkkkk... Acho até que já sei as razões. Na verdade, vislumbro várias razões, rsrsrs... Dentre elas, tem-se que, neste mês, transformo-me em aço. Kkkkkk... Pudera, pois, depois de certa idade, frevar no Carnaval de Olinda/PE - embora eu não seja lá um frevista -, subindo e descendo aquelas históricas e belíssimas ladeiras, sem a menor demonstração de cansaço, não é para muitos, né? Falo com toda modéstia, ok? Outra é que, e certamente (certeza mesmo) é a mais bonita razão, rsrsrs, é o fato de haver, neste mês, um dia destinado a homenagear internacionalmente as mulheres, embora saibamos que todo dia é dia delas. Isso porque vivo em função das mulheres. Por elas me movi, me moverei e me movo. Por elas fiz, faço e farei tudo de novo. Vivam as mulheres, pessoal! Bem, nesse ponto, esclareça-se, por favor, é onde reside o meu jeito romântico (não sou "o cara", mas sou eu mesmo) e sincero de ser. Não sou "aquele cara", mas sou um cara que reconhece o inegável valor que merece e deve ser dado à mulher, por toda sua existência, em todos os dias, não somente no dia 08 de março. Ops!!! Março?! É a palavra mágica, pessoal! Tantantãããã... AURISMARÇO! Sou mesmo de aço...  Kkkk... Vejam em http://www.recantodasletras.com.br/humor/3531217.

          Saúde e paz, sempre.


Imagem: Eu, em foto de 2010 - Macau/RN
AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Enviado por AURISMAR MAZINHO MONTEIRO em 01/03/2013
Alterado em 01/03/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras