Aurismar Mazinho Monteiro

Uma pena meramente entusiástica.

Textos


Amada eterna, amante

                           Aqui estás, sem mesmo vires,     
                  ante o meu peito que o teu implora.
           Aqui te tenho sem me sentires,
    como te tenho a toda hora.

             Estás distante, longe daqui,
                     sem que eu possa tocá-la;
                              mas a todo instante posso sentir
                                        teu corpo e minha boca a beijá-la.

                                 Não! Não quero me desvencilhar
                                      destas sensações agonizantes!
                                           São elas que me fazem caminhar
                                                 e tê-la eterna, amada amante.

 

26NOV2012 - Imagem: Google - unifei.edu.br

AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Enviado por AURISMAR MAZINHO MONTEIRO em 28/11/2012
Alterado em 02/05/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras