Aurismar Mazinho Monteiro

Uma pena meramente entusiástica.

Textos

28 de janeiro - Dia Nacional de
Combate ao Trabalho Escravo

 

                   Queridos amigos recantistas e demais leitores,

                  Por força da Lei nº 12.064, de 29 de outubro de 2009, o dia 28 de janeiro foi instituído como Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Nessa data, atenções especiais, mormente de entidades públicas e organizações civis, estão voltadas para o aludido evento, oficialmente celebrado no dia 28 de janeiro de cada ano, como uma forma de homenagear os três Auditores Fiscais do Trabalho ERASTÓSTENES DE ALMEIDA GONÇALVES, JOÃO BATISTA SOARES LAGE e NELSON JOSÉ DA SILVA e o motorista AILTON PEREIRA DE OLIVEIRA, os quais foram assassinados em 2004, durante uma fiscalização na Zona Rural da cidade de Unaí, no Estado de Minas Gerais. O episódio criminoso ficou conhecido como “Chacina de Unaí”.

               A exemplo das comemorações realizadas nos anos de 2010 e 2011, as atividades foram programadas em vários estados do País, objetivando chamar a atenção sobre o problema e mobilizar por avanços na erradicação do trabalho escravo contemporâneo, como a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição nº 438/2001, conhecida como PEC do Trabalho Escravo.

                  Segundo o Ministério do Trabalho, no ano de 2011, as empresas flagradas como exploradoras da mão de obra escrava foram obrigadas a pagar o valor de R$ 5,4 milhões em rescisões trabalhistas. A fiscalização fez 158 operações de combate à escravidão em 320 estabelecimentos rurais e urbanos.

          Desde 1995, 41.451 trabalhadores foram resgatados, o que resultou no pagamento de indenizações em torno de R$67,7 milhões. Além disso, 3.165 estabelecimentos foram inspecionados, com 35.788 autos de infração lavrados.

               Nessa seara, caros amigos, a título de manifestação pessoal e no intuito de demonstrar minha adesão a essa valiosa campanha, reporto-me ao poema de minha autoria intitulado “TRABALHO ESCRAVO”, cuja leitura pode ser efetuada em http://www.recantodasletras.com.br/poesias/2946892, pela qual externo, desde já, sinceras palavras de agradecimento, tendo em vista o caráter de cunho sociocultural com que se reveste essa singela obra.

                Saúde e paz.



Fonte: Internet
 

AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Enviado por AURISMAR MAZINHO MONTEIRO em 31/01/2012
Alterado em 02/02/2012


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras