Aurismar Mazinho Monteiro

Uma pena meramente entusiástica.

Textos


              Às crianças, pelo Dia do Palhaço - 10 de dezembro


                   Era uma vez uma casinha simples coberta de palha e aço que ficava depois de um grande penhasco. Nela morava dona Idália com seu filho, Eulálio, que era palhaço. Dona Idália vendia palhas de Itália e palha de aço pelos arredores do penhasco.
                    Num dado dia, no mês de março, após um temporal, Eulálio queria subir numa escada de aço para ajeitar a cobertura, que havia ficado com falhas, colocando mais palhas e aço. Sua mãe, preocupada, disse-lhe para ter cuidado nessa tarefa de consertar a cobertura com mais palha e aço. Eulálio, querendo deixá-la tranquila, disse: - Mãe, não se preocupe, nada me atrapalha e a escada é de aço. Não irei cair, vai ficar tudo arrumadinho, com novas palhas e o aço. E subiu na escada. Num determinado momento, Eulálio desequilibrou-se e, como um palhaço destrambelhado, caiu da escada em cima de um monte de palhas de aço, que estava perto de umas palhas e mais aço. Como ele era brincalhão e não tendo se machucado, ficou dando gargalhadas, brincando com as palhas de aço, as palhas e o aço. Aí, dona Idália, meio assustada, falou: - Eulálio, eu sei que você é um palhaço, mas deixe de palhaçada! Não brinque com as palhas e o aço! E arrume logo minhas palhas de aço, seu palhaço!
 

Palha de Itália = palha de certa espécie de trigo da Itália, usada na fabricação de chapéus, bolsas etc.
 
Imagem: Google – flogão.com.br
AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Enviado por AURISMAR MAZINHO MONTEIRO em 12/12/2011
Alterado em 12/12/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras