Aurismar Mazinho Monteiro

Uma pena meramente entusiástica.

Textos


Ufa, eu havia sonhado!

Não me esqueço jamais...
Quando criança, eu brincava,
como toda a garotada, 
pelas ruas e quintais...
...Era noite de inverno,
muito frio, invernia;
da minha mãe ouvira o berro, 
obediente, me recolhia. 
Quase em disparada,
ia pelas calçadas...
De súbito, parei,
uma cena me chocava:
a menina por quem gamei, 
com outro passeava! 
Não dormira naquela noite, 
com a cena martirizante.
Cada minuto era um açoite,
longas horas agonizantes.
Repassavam-me o peito 
o sorriso lindo dela,
sua mão no braço dele,
ele andando com ela...
No leito eu me rendera, 
acordei sobressaltado,
com o coração arfando...
Ufa, eu havia sonhado!
Ela continua me esperando.

 
Imagem: Google - flaviaprudencio.blogspot.com
AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Enviado por AURISMAR MAZINHO MONTEIRO em 14/04/2011
Alterado em 06/02/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras