Aurismar Mazinho Monteiro

Uma pena meramente entusiástica.

Textos


Eu: surdo e mudo...
(Inspirado em fatos da vida real do autor, que é deficiente auditivo)

Num aceno me identifico,
num silêncio eu grito.

Em teu olhar me vejo,
por teu ouvir eu me acho...

Fugiu-me o som,
a linguagem falada.
Calou-se a minha voz,
um tormento, a caminhada...

Oh! que aflição!
Que agonia mais atroz!
Assim é como sou:
por não ouvir, não falar,
tens aí a minha dor;
apenas por não escutar
a minha, a tua voz...

Eis-me; contudo regozijo-me,
pois assim tu me tens.
E assim vivo e me faço,
junto a ti que me deténs,
amparando-me num abraço.



Imagem: Eu e minha filha, MARIA EDUARDA - janeiro/2009
AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Enviado por AURISMAR MAZINHO MONTEIRO em 01/04/2011
Alterado em 22/09/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Áudios Relacionados:


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras